Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A logística do meu nome

Todo mundo sabe que o meu nome é uma coisa de louco. É uma aberração, uma anomalia. Há quem diga que minha mãe estava sob efeito de um pozinho quando o inventou. Piadinhas são frequentes e claro, sempre tenho que explicar: “Não é apelido não, meu caro. É nome mesmo.”
Vivo rodeada de crianças no meu trabalho, e constantes são as situações envolvendo o dito cujo. Dia desses, a turma entra em cheio na minha sala. Queriam tirar um retrato, uma foto lindona pra enfeitar a mochila de um projeto.
Uma possível foto dos anjinhos, sendo
 fotografados pela Tia que vos escreve.
É uma sala agitada, tive que libertar meu lado Super Nanny pra dar conta do recado. Tinha criança fazendo meus livros de chapéu, arrebentando a cara dos meus fantoches esquisitos. Resgatei moleque até do ventilador. 27 minutos. Coloquei-os sentadinhos. Todos bonitinhos, coisa linda. Passaram até perfume. Com a câmera na mão, pedi pra que dissessem coisas legais, pra que saíssem todos sorridentes na fotografia. Lá se foi: “Caroliinaaaaaa!” – saiu um com o dedo no nariz. “De novo!” – eu exclamei. E lá se foi mais uma tentativa: “Tiaa Claudinéiaaaaa!” – tinha um pivete amarrando o cadarço (ISSO É HORA DE AMARRAR CADARÇO, MINHA GENTE???). “Mais uma vez!” – eu disse empolgada. “Tiaa Adriaanaaa!” – tentaram as criaturinhas mais uma vez. Quase enfartei quando, ao ver a foto tirada, observei que a garotinha saiu “vesga”. Vocês sabem bem que eu tenho um certo trauma com crianças estrábicas. Mas enfim. Foram-se umas 39 tentativas de foto. Até que, cansado, exausto, quase desistindo de ter de falar tantos nomes, o doce aluninho ergue o dedinho e diz, todo feliz: “Já sei, já sei! Agora, nós vamos falar: TIA LAAAICAA!” Enfurecido, o coleguinha ao lado lhe dá um “sopapo”, um “pedala-robinho”, um  mega tapa na orelha, e reúne todo o seu conhecimento para corrigir o querido colega: “Deixa de ser burro, moleque! É tia GRAICAA!!!” Seguro do que estava falando, volta o olhar para mim, com a cara mais lavada do mundo: “Né, tia?”.
Desliguei a câmera, dispensei-os para a sala. Que situação.

Eis a minha expressão de paciência,
querendo esganar os anjinhos.


segunda-feira, 4 de julho de 2011

Valentina




nascimento de uma criança representa o princípio de tudo: é o milagre do presente e a esperança do futuro. É a trascrição de sonhos, de desejos e de uma combinação inenarrável de emoções.
Hoje essa trascrição aconteceu na minha vida de maneira tão linda, que nenhuma conjugação verbal ou o mais abstrato adjetivo foram capazes de descrevê-la.
A titia mais boba do mundo está em transe. À felicidade nossa de cada dia!


4 de julho, 10h08. Seja bem bem-vinda, Valentina!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Das utopias






Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos se não fora
A mágica presença das estrelas!





Mário Quintana

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Photography

Foto: Solrac -TÔ AKI



“A fotografia, antes de tudo é um testemunho. 
Quando se aponta a câmara para algum objeto
ou sujeito, constrói-se um significado, 
faz-se uma escolha, seleciona-se um 
tema e conta-se uma história, cabe
a nós, espectadores, o imenso 
desafio de lê-Ias". 
(Ivan Lima)

















Fotos de Solrac Metal e Amauri Martineli,
captadas na I Caminhada Fotográfica 
Cidade Poesia Paranavaí-PR.





Foto: Solrac - TÔ AKI








Foto: Solrac - TÔ AKI

Foto: Solrac - TÔ AKI



Foto: Solrac - TÔ AKI




Foto: Solrac - TÔ AKI




Foto: Amauri Martineli


Foto: Amauri Martineli
 


Foto: Amauri Martineli
 





"Everyone has a photographic memory,
 some people just don't have film."

domingo, 19 de dezembro de 2010

FreeDOM

Foto: Adauto Soares


"Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome."
C. Lispector

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Amar: verbo intransitivo



Hoje acordei com uma extrema necessidade de escrever sobre você, homem mais lindo do mundo! Queria registrar aqui o quão importante você é pra mim, meu grande amigo – não só grande amigo, mas também anjo da guarda, Deus grego ou “eu do lado avesso”.
Quando te vi pela primeira vez, senti um conforto imenso inundar minha alma e confortar meu coração, que nunca sabe em que ritmo quer funcionar. Parecia que havia encontrado quem – ou o que – eu procurava já há algumas vidas.
Talvez eu saberia expressar tudo o que sinto por você, se eu realmente conhecesse a dimensão desse sentimento. Eu queria muito saber demonstrar o que você significa para mim, queria poder explicar cada laço invisível que nos une, e a tranquilidade que você me traz.
Queria poder ter a liberdade de dizer o quanto eu te amo, poder te dizer o quanto és especial pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros... Sem correr o risco de ferir uma ou mais  pessoas com esse sentimento.
Você é luz! Dom. Milagre da vida e prova mágica da reencarnação. É meu foco e ponto de referência, meu predicado verbal. Eu nunca tive um porto seguro tão seguro quanto você, e nem uma alma gêmea que me compreendesse tão bem!
Eu amo cada dia mais me afogar nesse teu abraço, que me inunda de conforto e amor, eu amo você me fazendo mil elogios, como se eu fosse a mulher mais perfeita do universo (quem me dera!). Amo você me segurando à força e calando aos beijos meus ataques de histeria, amo esse teu jeito protetor perante a mim e esse teu humor gostoso. E amo mais ainda essa tua capacidade de me ler quando até eu me considero analfabeta. Eu amo-te!
Agradeço a Deus e a todos os seres que fizeram com que nos reencontrássemos aqui nessa vida. Agradeço-te por aguentar minhas frescuras, meus dramas mexicanos e minhas birras de criança de 5 anos. Agradeço por estar sempre ao meu lado, mesmo em pensamento, por ser meu conselheiro e muitas vezes meu pai. Agradeço tuas broncas e puxões de orelha, e agradeço os baldes de água fria na cara. Agradeço ainda, por me ver com esses olhos tão doces, capazes de transformar minhas amarguras em bombas de chocolate da Suga!
Sim, eu realmente te amei todas as vezes que eu te disse, e todas as que eu não disse e deveria ter dito.
Obrigada por ser o melhor dos amigos, por ser meu professor, meu psicólogo, minha referência, o homem da minha vida e meus pontos cardeais!
Eu te amo! E te amarei em todas, e quaisquer oportunidades que eu tiver!